Barra

06/01/2015

SAÚDE: Síndrome dos Ovários Policísticos atinge cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva.


Ganho de peso, ciclos menstruais irregulares, hipertensão, colesterol alto, dificuldade para engravidar, acne, excesso de pelos em regiões como rosto, seios e abdômen e queda de cabelo podem ser sintomas da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), distúrbio hormonal crônico que atinge entre 7 e 10% das mulheres em idade reprodutiva.

Segundo estimativas mundiais, cerca de 50% das mulheres acometidas pelo distúrbio sofrem com sobrepeso ou obesidade, e, por sua vez, o aumento de peso agrava a Síndrome, caracterizada pela presença de microcistos no ovário, produção excessiva de hormônios masculinos (principalmente testosterona) e pela falta de ovulação ou ciclos menstruais esporádicos. Além de favorecer à obesidade, o distúrbio aumenta o risco de desenvolver infertilidade, diabetes, doenças cardiovasculares e câncer do endométrio.



“A paciente acometida pela Síndrome tem o ciclo menstrual irregular ou, muitas vezes, nem menstrua e passa a ter dificuldade para engravidar e outras implicações na sua saúde e na vida social e afetiva”, explicou ginecologista Jorge Valente.

Também é importante ressaltar que 25% das mulheres que possuem ovários policísticos não apresentam a Síndrome. “Nem todas as pacientes com ovários policísticos param de ovular”, afirmou o especialista.

A Síndrome dos Ovários Policísticos apresenta-se de variadas formas e o tratamento deve ser individualizado, de acordo com o quadro de cada paciente. Aliar uma dieta saudável e atividade física também é fundamental para a melhora.

“No caso de pacientes com sobrepeso ou obesidade, a perda dos quilos em excesso através de uma alimentação saudável e atividade física regular são fundamentais na correção desse distúrbio e de todas as implicações na saúde da mulher”, comentou o médico. “Mudar o estilo de vida pode reverter o quadro do distúrbio e das suas complicações,” concluiu.
  • Comente aqui
  • Comente com Facebook
Item Avaliado: SAÚDE: Síndrome dos Ovários Policísticos atinge cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva. Classificação: 5 Revisados por: Locutor Rodrigo