Barra

24/02/2015

Brasil Para com protestos de Caminhoneiros.


Caminhoneiros realizam nesta terça-feira (24/2) mais um dia de protesto em onze estados brasileiros contra o aumento no preço dos combustíveis e os valores pagos por fretes, que eles consideram baixo. 

Profissionais da Bahia, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Sul aderiram ao movimento. A onda de protesto teve início no dia 13 de fevereiro, no Paraná, e foi ganhando mais adeptos à causa nos demais estados. Nesta segunda-feira (23/2), sete estados haviam aderido as manifestações.



Na Bahia, os caminhoneiros realizaram protesto em duas regiões e na capital do estado. O primeiro ocorreu na manhã desta terça-feira (24/2), na cidade de Luís Eduardo Magalhães, na região oeste do estado, em três trechos de rodovias federais: BR-242, na saída para Barreiras (km-880) e na saída para Tocantins (km-890); e também na BR-020, na saída para Brasília (km-200).
Já na cidade de Feira de Santana, entre os bairros de Cidade Nova e Campo Limpo, segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), houve interdição BR-116, no km 420.

Em Salvador, a Via Expressa, pista rápida que liga a BR-324 ao Porto de Salvador, foi bloqueada por um grupo de caminhoneiros que defendem a pauta nacional que deflagrou os demais protestos.
Segundo Jorge Carlos Silva, presidente do Sindicato dos Caminhoneiros da Bahia, a associação não apoia o ato e acredita que o valor do frete deve ser negociado com as empresas de transporte.

“É uma manifestação espontânea dos caminhoneiros. Apoio apenas como colega e dentro dos limites, sem vandalismo, mas o sindicato não apoia essa manifestação. As docas da Bahia não pagam frete a ninguém, os caminhoneiros precisam procurar as empresas de transportes e seus contratantes para reivindicar o valor do frete”, disse Silva ao G1.
Para quem segue sentido ao Porto, o local segue congestionado. *Imagem: Tv Bahia
  • Comente aqui
  • Comente com Facebook
Item Avaliado: Brasil Para com protestos de Caminhoneiros. Classificação: 5 Revisados por: Locutor Rodrigo