Barra

20/03/2015

Homem agredido por cantor sertanejo implantou placas de titânio para reconstruir rosto.




Depois da primeira audiência de instrução do caso do jovem agredido pelo cantor sertanejo Hangell Borges, a vítima quebrou o silêncio e disse que não deseja mal ao agressor e espera que ele tenha aprendido a lição. "Já pagou pelo que fez ao ter ficado preso por 3 meses", declarou o estudante Fábio Germano, de 27 anos. Durante a audiência, foram ouvidas 6 testemunhas de acusação. Como uma testemunha não foi localizada, uma nova audiência de instrução está prevista para o dia 30 de março.

Ao ser espancado, o jovem teve a mandíbula e o maxilar fraturados e precisou passar por uma cirurgia para a implantação de placas de titânio em seu rosto. Mesmo com a agressão, a vítima admite que não sabe mais o que quer que aconteça com o cantor sertanejo. Além disso, Germano afirma que se o acusado se arrepender e pedir desculpas, ele vai aceitar.

"O rapaz já passou três meses presos, e ao meu ver pagou o que fez comigo. Tem gente que faz coisa pior do que o que ele fez e não fica nem um mês preso, então acredito que ele já cumpriu. Se ele me procurar realmente arrependido para pedir desculpas, irei desculpar", afirma Germano.

As testemunhas de acusação começaram a ser ouvidas nesta quarta-feira (18), na 1ª Vara do Tribunal do Júri, em Rio Branco. O cantor sertanejo Hangell Borges é acusado de homicídio qualificado, na forma tentada, após ter agredido o jovem Fábio Germano.

O Tribunal de Justiça informou que o processo começou a transcorrer de forma oficial, a partir da primeira audiência, e em seguida continua com suas outras etapas. Após serem ouvidas as testemunhas de acusação e também da defesa, é que o acusado deve se pronunciar.

Franciele Idalino, namorada de Hangell e apontada como pivô da briga, foi uma das testemunhas ouvidas durante a primeira audiência. Para ela, tudo está sendo esclarecido e será provado que o namorado agiu no impulso.

"Acho que, diante das declarações que foram dadas, não tem mais motivo de manter o Hangell preso. Todos falaram foi uma coisa de momento, impulso e não tinha como ter essa qualificação de tentativa de homicídio. Ontem, ficou claro que o Fábio não me conhecia e pegou número em um grupo de Whatsapp", fala.

Ao G1, o advogado do réu, Sanderson Moura, afirmou que está confiante que Hangell não teve a intenção de matar o rapaz. "Ele perdeu a cabeça no momento, porque o rapaz estava dando em cima da namorada dele. Estamos colocando o caso no seu enquadramento legal. Tem que ter uma punição, mas tentativa de homicídio duplamente qualificado, a nosso ver, não está configurado, devendo essa acusação ser desqualificada para lesão corporal".

Entenda o caso

Fábio Germano, de 27 anos, foi espancado pelo cantor Hangell Borges, e teve a mandíbula e o maxilar fraturados, na madrugada do dia 30 de novembro de 2014, no Bairro Habitasa, onde reside, em Rio Branco. O pivô do caso teria sido Franciele Idalino, namorada do cantor.


A vítima teria enviado uma mensagem para o celular de Franciele, às 4h30. No entanto, quem visualizou a mensagem foi Hangell Borges, que começou a responder como se fosse a namorada, até saber o endereço de Fábio.

Segundo a família da vítima, a agressão começou com um soco, que fez Germano cair desacordado. Em seguida, Hangell teria dado chutes e até pisado no rosto da vítima. Somente após a intervenção de algumas pessoas, que estavam no local, que o cantor teria parado de bater.

Ao G1, na época, Franciele Idalino, namorada de Hangell Borges, negou qualquer envolvimento com a vítima. Ela acredita que Fábio conseguiu seu número em algum grupo no aplicativo Whatsapp.

Após sofrer a grave agressão, o estudante Fábio Germano foi submetido a uma cirurgia para implantação de mini placas de titânio no rosto. O procedimento foi feito no dia 4 de dezembro, em Cruzeiro do Sul, distante 648 km da capital, e durou cerca de 1h30.

O cantor foi preso preventivamente pela Polícia Civil no dia 19 de dezembro em sua casa, no bairro Universitário. Antes de ser encaminhado para o presídio de Rio Branco, no dia 22 de dezembro, o cantor sertanejo disse que estava 'muito arrependido' do que fez e afirmou que se pudesse voltar atrás faria tudo diferente.

G1
  • Comente aqui
  • Comente com Facebook
Item Avaliado: Homem agredido por cantor sertanejo implantou placas de titânio para reconstruir rosto. Classificação: 5 Revisados por: Locutor Rodrigo