Barra

15/03/2017

MANIFESTAÇÃO CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA É REALIZADA EM ARATACA.

Concentração foi no Sindicato dos Professores de Arataca. Representantes da APLB e moradores participaram do protesto.


Representantes do sindicato dos trabalhadores em educação de Arataca e moradores fizeram um protesto em Arataca, na manhã desta quarta-feira (15), contra a reforma da Previdência Social proposta pelo Governo Federal. A concentração ocorreu no Prédio do Sindicado da APLB. A manifestação foi pacífica e teve como objetivo chamar a atenção da população através do carro de som onde eram citados pontos importantes sobre o tema. O Protesto se estende por todo Pais, os educadores ficaram oito dias parados em protesto da reforma da Previdência.
  • Comente aqui
  • Comente com Facebook

1 comentários:

  1. APLB-ARATACA,
    O SINDICATO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO SE DECLARA CULPADO! NÃO TEMOS ÁLIBI.

    Hoje 15 de março de 2017, em Brasília, mais precisamente no Congresso Nacional, os Deputados ligados ao governo golpista e ilegítimo abandonaram a inércia e dinamicamente tentam fazer a leitura da Proposta de Emenda Constitucional (PEC 287), que mascaradamente é chamada de Reforma da Previdência Social. Na verdade uma das reformas de maior exclusão social do País.

    A cerca de 1300km de Brasília(DF), na cidade de Arataca-BA, a APLB realizava sua manifestação contra essa reforma de exclusão social. As manifestações aconteceram em todo território nacional, pois fere diretamente o direito de todos os brasileiros. Os Professores ansiosos pelo desejo de bradar contra esse retrocesso, produziram cartazes, panfletos... Professores, Movimentos sociais (MLT, MST), juntos fizeram das ruas de pedras e de terra batida da cidade Arataca, o caminho da Esplanada dos Ministérios até a Câmara dos Deputados. Homens e Mulheres do MLT vieram acompanhados pelos seus filhos, os nossos alunos. Os Erês panfletando com sorrisos nos rostos e com olhares radiantes, estavam fazendo a sua própria história. Os trabalhadores e trabalhadoras rurais gritavam: Essa luta é pra valer! Os professores apertavam as mãos, erguia os braços e cada Ministério que ficava pra trás, (quero dizer rua que ficava pra trás), surgiam os olhares, as perguntas: O que eles estão fazendo? A resposta é simples (não confunda com fácil), estamos assumindo o nosso papel de sujeitos na história desse imenso País.

    Temos o dever de prestar contas com a sociedade e assim o fizemos. Dialogamos com os pais, com as mães e com nossos alunos. Dissemos: estamos em greve para lutar e garantir não só o direito da nossa categoria, mas o direito de todo cidadão brasileiro. Para os julgadores e para aqueles, que estão em uma fantasiosa zona de conforto e defendem um governo ilegítimo e golpista, vamos dizer: se o nosso crime, se o nosso delito foi fazer greve, manifestações e lutar pelos nossos direitos, não queremos a sua absolvição, nós nos declaramos culpados.

    Quanto a você professor e professora que não lutou, temos algumas perguntas e alguns conselhos. Você não acredita na mudança? Você tem dúvidas quanto ao seu papel como professor (a)? Nosso primeiro conselho é: não deixe que seus alunos saibam disso, se eles perderem essa referência, as suas aulas de 50 minutos serão uma eternidade. Mas caso você consiga ludibriá-los com falsos discursos, então, esse é o segundo conselho: consiga um álibi e justifique a sua covardia.

    SEM MAIS PERGUNTAS.

    P.S. Também vamos garantir a sua aposentadoria!

    Arataca 15 de março de 2017.

    APLB-ARATACA


    ResponderExcluir

Item analisado : MANIFESTAÇÃO CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA É REALIZADA EM ARATACA. Classificação: 5 Revisados por: Locutor Faustino